ABQ - Academia Brasileira da Qualidade

A Academia Brasileira da Qualidade (ABQ) é uma organização não governamental e sem fins lucrativos, tendo como membros participantes pessoas experientes e de reconhecida competência profissional adquirida ao longo dos anos – nas universidades, nas empresas e em outras organizações privadas ou públicas – em atividades relacionadas à engenharia da qualidade, à gestão da qualidade e à excelência na gestão. A administração da ABQ é realizada por um colegiado eleito entre os membros, de acordo com seu Estatuto.

 
Indicação do Ex-Ministro Alysson Paolinelli ao Prêmio Nobel da Paz
ABQ apoia a candidatura do ex-Ministro Alysson Paolinelli ao Prêmio Nobel da Paz, edição 2022
ABQ - Associação Brasileira da Qualidade
Publicado em: 27/12/2021

Este artigo expressa a opinião dos Autores e não de suas organizações.

 

 

No último dia 22/12/2021, a Academia Brasileira da Qualidade emitiu carta ao Durval Dourado Neto, Diretor da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), apoiando a candidatura do ex-Ministro Alysson Paolinelli ao Prêmio Nobel da Paz, edição 2022, assim como o fez para a edição de 2021.

 

Como professor, Secretário de Estado, Ministro da Agricultura, membro do Congresso Nacional e líder rural comandou o desenvolvimento de sistemas de produção e o uso racional dos recursos no bioma do Cerrado brasileiro, que deram origem à revolução agrícola tropical sustentável. Dedicou-se a esta tarefa a vida inteira, sempre com base na ciência, tecnologia e inovação. E hoje, aos 84 anos, mantém sua cruzada pela segurança alimentar e continua um entusiasta das contribuições oferecidas pela agricultura tropical para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

Na década de 70 quando Paolinelli era Ministro da Agricultura, priorizou a ciência para impulsionar um grande salto agrícola no Brasil. Deu vida a um sistema de pesquisa agropecuária tropical único no mundo, cujo grande destaque foi a EMBRAPA, a maior empresa de tecnologia agropecuária do mundo tropical, hoje com 2.400 pesquisadores e 42 unidades descentralizadas de pesquisa, 26 delas criadas.

O salto produtivo proporcionado pela revolução agrícola tropical sustentável reduziu o custo relativo da alimentação dentro do orçamento familiar e liberou renda para outros consumos, dinamizado a economia brasileira como um todo. Também estimulou a interiorização do desenvolvimento, gerando empregos, aumento de renda e melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) nas regiões de base agropecuária.

 

O ex-Ministro Paolinelli ainda participou da criação do Proálcool (1975), o primeiro programa mundial de produção em larga escala de combustível limpo e renovável a partir de biomassa. Hoje, o balanço de emissões neutralizadas pelo programa está na casa dos 200 milhões de toneladas de CO² por ano. Além da geração de energia limpa e renovável, ao reduzir as emissões há também benefícios diretos quanto à saúde e bem-estar da população.

 

Da segurança alimentar ao fomento científico e tecnológico, dos saltos de produtividade ao desenvolvimento econômico e melhoria social – todas essas conquistas estiveram alinhadas com conceitos de sustentabilidade, envolvendo 11 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, que recebem até hoje impactos positivos da revolução agrícola tropical sustentável de Paolinelli.

 

Estes e outros legados motivam a ABQ a se aliar com mais outras importantes instituições brasileiras e de vários países na indicação do Prêmio Nobel da Paz, edição 2022, por acreditar que o combate à fome é um dos elementos para a conquista da paz.

 

 

 

Por Dídio Art & Design | © Todos os direitos reservados | 2020